Manchas na pele: como tratar esse incômodo

Publicado por FisioFernandes em 20/01/2022 - Nenhum comentário


 

Manchas na pele: Como tratar esse incômodo | Fisio Fernandes

As discromias – ou manchas na pele, como são mais popularmente conhecidas – são alterações na cor habitual da pele, seja pelo aumento ou pela diminuição da melanina (substância cuja presença, em maior ou menor grau, determina a coloração dos olhos, cabelos e pele, agindo contra os danos causados ao DNA pela radiação ultravioleta).

Embora algumas vezes pareçam assustadoras, as manchas na pele são bastante comuns, e costumam ficar ainda mais evidentes, especialmente em determinadas épocas como o verão, quando naturalmente aumenta-se a exposição ao sol.

Outra possibilidade é que as alterações surjam por algum problema de saúde. Porém, independentemente de haver motivo clínico ou ser apenas um problema estético, a recomendação é de manter constante atenção. Afinal, cuidado e saúde nunca são demais. Leia também Como prevenir manchas na pele em 5 passos.

 

Principais  tipo de manchas na pele

Os principais tipos de discromias são:

 

Hipomelanoses

Manchas mais claras na pele, características de condições como o albinismo, vitiligo e leucodermia solar.

 

Hipermelanoses

Manchas em tons mais escuros que a pele, características de condições como o lentigo, a melanose periocular, melanose solar e melasma.

O fato é que, independentemente da classificação das manchas, uma vez acometido por alguma patologia dérmica, deve-se procurar a avaliação de um profissional de saúde – dermatologista ou fisioterapeuta dermatofuncional – que pode indicar a melhor forma de tratar do problema.

 

Assine nossa newsletter

 

Tratamento para manchas na pele com microdermoabrasão

Embora o nome pareça um pouco complicado, a microdermoabrasão é muito usada nos tratamentos estéticos, e consiste em sessões com peelings de cristal e de diamante. Como o próprio nome sugere, o método utiliza abrasão, ou seja, promove um desgaste por atrito da pele – uma espécie de lixamento, que tem como resultado uma pele completamente renovada.

 

Diferença entre a microdermoabrasão e a dermoabrasão

Os nomes são parecidos, mas os tratamentos são diferentes.

Enquanto a microdermoabrasão é um procedimento mais simples, a dermoabrasão deve ser realizada por um dermatologista, pois se qualifica como um tratamento de natureza cirúrgica, no qual a camada externa da pele é lixada utilizando-se instrumentação específica.

 

Microdermoabrasão com peeling de cristal

É um tipo de esfoliação segura da pele, e que pode ser aplicado em qualquer fototipo. Algumas de suas vantagens são o fato de ser não invasivo, indolor e não fazer uso de produtos químicos, além de não ser um tratamento com sessões muito extensas (em média 30 minutos por sessão).

Apesar de recente (surgiu há aproximadamente 15 anos), esse ramo da estética possui resultados inquestionáveis, o que representa, por consequência, a garantia de segurança e conforto ao indivíduo tratado.

O tratamento visa eliminar impurezas e células mortas a partir do depósito de microcristais que promovem a esfoliação da camada superficial da pele, favorecendo sua renovação.

 

Efeitos

Por se tratar de métodos de renovação celular, pode ser que, em alguns casos, sejam necessários alguns cuidados como um dia de descanso da pele, sem exposição ao sol, por exemplo.

Essas recomendações variam conforme o tipo de esfoliação, pois quando o nível de desgaste da pele é mais agressivo, a sensibilidade aumenta e demanda, por consequência, um cuidado maior.

 

Microdermoabrasão com peeling de diamante

Essa opção de microdermoabrasão remove melanoses por uma esfoliação profunda na pele, assim como o peeling de cristal.

Esse tipo de peeling se destaca porque pode ser efetuado em qualquer região do corpo e todos os tons de pele, mesmo a bronzeada. É preciso alertar, contudo, que, tendo em vista que haverá uma renovação da pele superficial, o bronzeado fatalmente será removido também.

 

Artigos Relacionados

 

Tratamento para manchas na pele com luz intensa pulsada

A luz intensa pulsada é um tratamento que utiliza a tecnologia à base de luz, com o objetivo de combater às hipermelanoses, agindo no pigmento responsável pela cor saudável da pele, além de fechar os poros e atuar positivamente no brilho e textura da pele, diminuindo inclusive a presença de oleosidade.

O uso dessa tecnologia vem crescendo exponencialmente em razão das demandas de estética e medicina estética. Dado o fato de ser uma novidade do ramo, ela tem sido bastante buscada, quer pelos pacientes, quer por profissionais que almejam oferecer serviços mais eficazes e de ponta nas sessões.

 

Benefícios da luz intensa pulsada

A terapia com luz intensa pulsada oferece ainda vantagens gigantescas como o fato de não haver a necessidade de dias de descanso, o que significa que o paciente pode voltar imediatamente à sua rotina e desempenhar suas atividades cotidianas normalmente, já após a sessão.

 

Efeitos

Quanto aos efeitos fisiológicos, são notados em torno de 48 horas depois da sessão, quando a pele começa a descamar e se inicia o processo de renascimento de uma pele mais jovem e forte.

Esse tipo de cuidado é altamente recomendado pelos especialistas para o tratamento e eliminação de manchas, pois aumenta o fluxo sanguíneo da área tratada, além de estimular a produção de colágeno, o que faz com que a pele recupere a firmeza, combatendo assim também a flacidez.

Quer mais dicas de como tratar manchas na pele ou ficou com alguma dúvida em relação ao assunto? Deixe seu comentário. Será uma satisfação para nós poder ajudar!

E-book Modelo de Clínica para Estética Facial


0 0 votes
Article Rating
Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments